Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Inês Aroso - Escritora

Sempre sonhei ser escritora... Aqui, sou!

Inês Aroso - Escritora

Sempre sonhei ser escritora... Aqui, sou!

Buraco negro

05.04.19 | Inês Aroso | comentar
Sabes o que é um buraco negro? É onde tudo começa. É onde tudo acaba. Para mim é um buraco no peito. Vês-me de um lado ao outro. Sentes o vazio. Um vazio que dói. Mas as pessoas passam. Não reparam em mim. Outras riem. Outras fingem que não vêem, incomodadas. (...)

Lembras-te da última vez que saíste à noite?

04.04.19 | Inês Aroso | comentar
Noutro dia, encontrei-me com a Isabel para tomarmos um café e perguntei-lhe: “Lembras-te da última vez que saíste à noite?” Ela hesitou um pouco, mas respondeu-me: “Ah, foi no sábado passado…”. “Que sorte”, pensei eu, com vergonha de confessar há (...)

Lina, mulher a dias

02.04.19 | Inês Aroso | comentar
  Lina ama a dias. Despe o corpo de pudores. Veste a alma de sonhos. Ama dia-sim, dia-não. Nos dias em que não ama odeia. Odeia o amor.  Nesses dias-não, amaldiçoa o dia em que o conheceu. Recorda momentos que viveu com ele com tanta nitidez e pormenor que os poderia (...)

As bananas também se apaixonam

31.03.19 | Inês Aroso | comentar
Eram duas bananas. Iguais a tantas a outras. Ainda verdes e rijas, viajaram dos confins, juntamente com as outras, para um contentor, para um navio, para um armazém e, finalmente, para um hipermercado de uma cidade dos subúrbios.   Estavam quase amarelas, quando o (...)

Plano de fuga

29.03.19 | Inês Aroso | comentar
Fez uma mala, pequena. Pouca roupa, dois livros, um álbum de fotografias. À noite, atrasou todos os relógios e despertadores de casa duas horas, para não darem falta dela, pela manhã.   Eram sete horas quando abriu a porta, devagar, silenciosamente. Tinha treinado (...)

Amores (im)perfeitos em co(r)pos de cristal

27.03.19 | Inês Aroso | comentar
  De súbito, um espaço em branco. A vertigem do vazio. O tempo passa. Dos vidros estilhaçados nasce um cristal. Tens luz em ti. Tens o mundo para nós.   Abraças-me. Sem medos.  Os olhos nos olhos de quem se quer ver. Os lábios nos lábios de quem se quer falar e (...)

Alice parte o espelho

23.03.19 | Inês Aroso | comentar
Todas as manhãs, antes de sair, Alice, de 44 anos, olhava-se ao espelho. - Que gorda! - Que despenteada! - Que velha! - Que olheiras! - Que mal-vestida! - Que pálida! - Que...   Numa dessas manhãs, tudo mudou. Ia sentada no metro para o trabalho, consultava as redes (...)

A Cinderela perdeu os dois sapatos

12.03.19 | Inês Aroso | comentar
Ele sabe o que quer da vida. Ela sabe que o quer na sua vida. Ela não está incluída nos planos dele. Ela não compreende como é que algo tão intenso não é correspondido. Da última vez que conversaram, ela achou que era a última vez que se viam. E foi. Ela desistiu (...)

Mãe todos os dias

10.03.19 | Inês Aroso | comentar
Há mulheres que dizem que é o dia mais feliz das suas vidas: o dia em que se tornam mães. Eu sou muito emotiva e poética, mas de feliz o dia, em si, tem muito pouco. Tem espera, tem dores, tem cortes, tem sangue, tem pontos, tem toques (nem perguntem!). Mas uma coisa (...)